Aprendendo a ser

Minha foto
Fá-lo-ei por eles e por outros que me confiaram as suas vidas, dizendo: toma, escreve, para que o vento não o apague.

15 de novembro de 2010

Contemplação


Procuro na tua imagem a cena que me perpetua o desejo que me envenena.

Um comentário:

Efeito Caos disse...

É certo de que não é a imagem que ele olha. E se o olha não vê. Olhos cansados para imagens agitadas, embora estáticas.